quinta-feira, 7 de maio de 2015

WebRTC Leak: Você é afetado?

Uma tempestade em um copo d'água: Navegador vídeo chat tornaria VPNs inúteis, dizem. Ou: Firefox e Chrome revelam o endereço IP de origem (o seu IP real). Ou: Rastreamento via WebRTC. Porém, na realidade, muito poucos são afetados, porque a grande maioria opera por trás de um roteador e ele seria seguro por padrão - e mesmo aqueles que são afetados, podem resolver seu problema facilmente.
Então, sobre o que tudo isso se trata?
É sobre WebRTC, tecnologia de vídeo-chat para comunicação em tempo real que funciona de dentro dos navegadores modernos como o Firefox e o Chrome, que, como efeito colateral, pode ajudar a desvendar endereço IP de origem de um usuário, mesmo que esteja camuflado por uma VPN. Teoricamente. No mundo real, o possível vazamento apenas afeta os usuários que estão conectados diretamente à Internet com um modem. O WebRTC torna possível ler todos os endereços IP registrados dentro da placa de rede. 

Todos os outros usuários devem estar seguros, mesmo que utilizem um dos navegadores mencionados. Por trás de um roteador, tudo que o WebRTC vai ver será, na maioria dos casos, um grupo de endereços IP locais, tais como 192.168.178.xxx e afins, que são comuns em todas as redes locais e, portanto, quase inútil em termos de identificação do usuário.
Teste seu Anonimato
Para descobrir se o seu navegador é vulnerável, pode ser rapidamente testado na página de detecção "Web RTC VPN security check".
webrtc_detection_01
Se o seu IP real aparecer, inicie sua VPN, limpe o cache do seu navegador (tecle 'F5') e visite a página novamente. Se você não estiver com sorte hoje e seu IP ainda estiver exposto, instale o plug-in WebRTC Block para o Chrome ou o plug-in  Disable WebRTC para o Firefox.