Téchne Digitus InfoSec Artigos

<índice "[ Hacking ]-[ Redes de Comunicação ]-[ DeepWeb ]-[ Anonimato ]-[ Criptomoedas ]-[ Programação ]-[ InfoSec em Geral ]-[ Off-Topic but Important ]-[ Redes Sociais ]" />

Logo Téchne Digitus InfoSec

Uma introdução ao Bitcoin

Esta página descreve em poucas palavras o Bitcoin e apresenta dois videos básicos sobre o tema. O objetivo é abrir da forma mais acertada possível os caminhos para a exploração do universo das criptomoedas.

Bitcoin Téchne Digitus InfoSec

O que é Bitcoin?

Bitcoin é a primeira moeda digital descentralizada que surgiu.

Algumas características são:

- Baseado em criptografia: considerada então a primeira criptomoeda, as carteiras da criptomoeda são baseadas em criptografia assimétrica, com uma chave pública e privada.
A chave pública é o endereço da carteira, é o endereço por onde as pessoas podem depositar dinheiro para determinada carteira. A chave privada, somente o dono da carteira deve possuir, permite o gerenciamento da carteira, ou seja, transferências de valores para fora desta carteira.

- Baseado em blockchain: um sistema distribuído que registra operações. Desta forma, toda a rede do Bitcoin sabe de onde saiu um valor e para onde foi. Isso garante a localização do dinheiro de forma segura.

- Código fonte aberto: opensource, todo o código pode ser analisado diretamente no endereço: https://github.com/bitcoin/bitcoin

Uma vez com os conceitos mais básicos em mente, assista o vídeo a seguir para obter uma ilustração um pouco mais simplificada sobre o que é o Bitcoin:





Como o Bitcoin funciona e o por que deveríamos usá-lo?


O Bitcoin funciona em uma rede P2P (ponto a ponto) assim como o Torrent, Freenet entre outra porém, com a finalidade específica de transferir valores.

Sua arquitetura aberta permite que qualquer computador se torne um nó nessa rede, participando do processamento de transações e possuindo uma base de dados completa com todas as transações feitas em Bitcoins desde o primeiro dia de sua existência até o momento, são os chamados Server Nodes (servidores nós) da rede desta criptomoeda.

O bacana dessa rede é que qualquer um pode gerar uma carteira e transferir dinheiro para qualquer outra carteira no mundo diretamente sem intermediários!

Sim, não existem intermediários representantes de Estados ou Bancos cobrando taxas e serviços. Não existem fronteiras.

Utilizar Bitcoin para transferência de valores representa um ato completamente anti-establishment, anti-sistema, anti-matrix. Representa a liberdade de propriedade sem o controle de um Estado Nação. Representa a liberdade financeira de transmitir valores sem intermediários mordendo uma parte do valor. Representa liberdade em um tom altamente anarco capitalista.

A Mineração de Bitcoins

A mineração ocorre em Node Servers configurados para tal tarefa. Eles processam transações que a rede do Bitcoin recebe, confirmando-as matematicamente e gravando estas validações em sua blockchain, evidenciando para o mundo todo que tal transação ocorreu, quando ocorreu, de quem para quem, com quanto valor e que de fato é válida.

Quando o minerador minera um bloco, pode encontrar aleatoriamente neste bloco uma fração da criptomoeda, sendo uma recompensa surpresa pelo serviço, além de receber o pagamento do "fee", taxa de transação.

Quando efetuamos uma transação, ela pode demorar para ser priorizada e processada na rede. Para que isso ocorra, incrementamos uma pequena taxa. Essa taxa fica de pagamento para os mineradores priorizarem o processamento de nossas transações. É uma taxa absolutamente flexível, ou seja, você escolhe o valor (que refletirá na velocidade da confirmação da transação).

Este com certeza é um tema que merece muitos artigos, ensinando passo a passo de como fazer, como calcular o custo X rentabilidade etc.

Por mais que minerar Bitcoins seja bem mais difícil nos dias de hoje comparado ao que já foi um dia em meados de 2009, 2010 e 2011, o ato de minerar nos dias de hoje ainda representam alguns aspectos positivos que devem ser considerados:
  1. Para minerar Bitcoins é preciso aprender a fazê-lo. Participar e vivenciar esse processo ajuda, e muito, aprender sobre como o Bitcoin funciona,
  2. Minerar Bitcoins incentiva e fortalece o mercado do Bitcoin e de alguma forma, sabotamos e lutamos contra instituições privadas (Bancos) e estatais (Bancos Centrais), que só fazem cobrar taxas por serviços de que, com os Bitcoins, não precisamos.
Assista o vídeo abaixo para obter uma visão um pouco mais clara e simplificada de como o Bitcoin e sua mineração funcionam:





Uma vez conhecendo o básico do básico sobre o assunto, cumpra os desafios abaixo e aprofunde-se no universo do Bitcoin:

1. Conheça o site oficial do Bitcoin: https://bitcoin.org/ e salve-o em seus favoritos.

2. Conheço (ou saiba por onde ter acesso ao código fonte do Bitcoin: https://github.com/bitcoin/bitcoin

3. Baixe a salve em seu computador o whitepaper do projeto original, a concepção inicial do Bitcoin escrita por seu criado anônimo, "Satoshi Nakamoto": https://bitcoin.org/bitcoin.pdf

4. Conheça a história do Bitcoin: A História do Bitcoin em "Data X Valor X Bullet Histórico"

5. Crie uma carteira de Bitcoin - Recomendamos que crie uma de teste no site Blockchain.info

6. Compre Bitcoin (só um pouquinho) para aprender como funciona o manuseio e operações com estas criptomoedas - Recomendamos uma das duas mais famosas corretoras no Brasil, a escolha fica a seu critério: https://foxbit.com.br/ ou https://www.mercadobitcoin.com.br/.

---

Para saber mais:

- Entenda - Minerando Criptomoedas 01: DogeCoin no Windows
- Entenda - Minerando Criptomoedas 02: DogeCoin no Linux
- Entenda - Minerando Criptomoedas 04: Como Minerar Monero no Windows 10